quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Competências para o teste de avaliação

1. Caracterizar a conjuntura que se vivia no final do século XIV.
2. Referir as motivações sociais da Expansão.
3. Conhecer o mundo conhecido no século XV.
4. Conhecer as lendas que ocupavam o imaginário, sobre o mundo desconhecido.
5. Indicar as condições da prioridade portuguesa no processo de Expansão.
6. Identificar instrumentos de navegação.
7. Indicar os interesses dos Portugueses na conquista de Ceuta.
8. Explicar o fracasso da conquista de Ceuta.
9. Localizar espacial e temporalmente, e respectivos navegadores, as descobertas/conquistas no período henriquino, D. Afonso V, D. João II e D. Manuel I.
10. Explicar o contrato de arrendamento a Fernão Gomes.
11. Identificar o sonho de D. João II.
12. Conhecer o Tratado de Tordesilhas.
13. Localizar espacial e temporalmente o Tratado de Tordesilhas.
14. Conhecer os sistemas de administração dos arquipélagos atlânticos, da costa africana, da Índia e do Brasil.
15. Conhecer os produtos trazidos pelos portugueses dos arquipélagos atlânticos, da costa africana, da Índia e do Brasil.
16. Definir capitania.
17. Referir os direitos e os deveres de um capitão-donatário.
18. Definir feitoria.
19. Dar exemplos de feitorias.
20. Conhecer o papel dos dois primeiros vice-reis da Índia.
21. Definir miscigenação.
22. Definir aculturação.
23. Reconhecer a Rota do Cabo e a Rota de Manila.
24. Conhecer a colonização espanhola.
25. Explicar o comércio à escala mundial.
26. Identificar os dois centros mundiais de comércio do século XVI.
27. Avaliar as consequências dos Descobrimentos.



BOM TRABALHO!!

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Instrumentos de Navegação



Olá meninos!!!!


Para verem mais informações sobre os instrumentos de navegação, cliquem no link que se segue :




Boa viagem!


=)


O Professor

Vídeo da conquista de Ceuta, visto na aula . . .

video22 de Agosto de 1415

5 de Outubro de 2010


Olá meninos,

Pois é. . . . hoje é feriado, sabem porquê?

Vamos lá relembrar então. . . .


A Implantação da República


Nos dias 4 e 5 de Outubro de 1910 alguns militares da Marinha e do Exército iniciaram uma revolta nas guarnições de Lisboa, com o objectivo de derrubar a Monarquia. Juntamente com os militares estiveram a Carbonária e o as estruturas do PRP (Partido Republicano Português).

Na tarde do dia 5 foi proclamada a República à varanda da Câmara Municipal de Lisboa, por José Relvas.

Apesar de alguma resistência e de alguns confrontos militares, o exército fiel à monarquia não conseguiu organizar-se de modo a derrotar os revolucionários. A Revolução saiu vitoriosa, comandada por Machado dos Santos.


O último Rei, D. Manuel II, partiu com a Família Real para a Inglaterra, onde ficou a viver no exílio.